Notícias

10 de janeiro de 2018 às 09:57:58

Estância: Incapacidade de gerenciar recursos próprios

Empréstimo 20 milhões teve como garantia parte do FPM.


Estância: Incapacidade de gerenciar recursos próprios

No dia 19 de dezembro de 2017 a Câmara de Vereadores de Estância, em regime de urgência, aprovou às pressas o que pode significar o maior desperdício de dinheiro público da Prefeitura de Estância nos últimos 17 anos.


Com base em dados apontados pela Secretaria de Tesouro Nacional, a estimativa é que Estância venha a arrecadar em 2018, somente de FPM (Fundo de Participação dos Municípios) o valor estimado de R$ 26 milhões (R$ 26.369.968), o que é bem superior ao valor do empréstimo.

Considerando somente o FPM, isso significa que não há necessidade de o Prefeito Gilson Andrade, PTC, contrair um empréstimo nessa ordem, sem contar que existem ainda outras fontes de receitas nas casas dos milhões (Impostos, royalties, etc).

Fazendo um paralelo aos prefeitos anteriores, podemos destacar que o período do Prefeito Ivan Leite (8 anos) não foi obtido nenhum empréstimo, para população foi considerado o prefeito que organizou a casa e ágil com transparência nas contas, mas para a oposição não avançou muito em infraestrutura.

O sucessor, Carlos Magno, conseguiu fazer várias obras na cidade e projetos e todos ele com recursos próprios. A gestão do prefeito Gilson Andrade é pactuada com os vereadores e demonstram que não tem um Plano de Governo de pequeno, médio e longo prazo e por isso, demonstra claramente, a sua incapacidade em gerenciar os recursos próprios.

Nesse aspecto, Gilson Andrade, já se caracteriza como o pior prefeito dos últimos 17 anos, se de fato for usar o empréstimo. Isso por que será a primeira vez que um prefeito torna-se incompetente em gerenciar os recursos próprios em prol do município e por isso, precisa precisa recorrer a tomada de um empréstimo milionário comprometendo, inclusive, gestões futuras.

O projeto aprovado em regime de urgência na verdade autorizou a PME, que ainda não se fez uso, mas tudo indicar que pela pressa da aprovação há uma sedenta necessidade de usar o empréstimo e isso irá comprometer as receitas do município.

O que os Estancianos podem esperar deste do governo de Gilson Andrade daqui há 3 anos ? Perguntar não ofende!



Redação Factual 1


Colunistas