Notícias

8 de abril de 2018 às 22:11:49

Policiamento no entorno da Polícia Federal, em Curitiba, é reforçado após prisão de Lula

Ex-presidente se entregou à PF no final da tarde de sábado.


Policiamento no entorno da Polícia Federal, em Curitiba, é reforçado após prisão de Lula

O policiamento no entorno da Superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba, neste domingo (8), é reforçado conforme aumenta o número de manifestantes, de acordo com a Polícia Militar (PM).

Ainda conforme a polícia, esta medida foi planejada assim que se soube o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ficaria detido na capital paranaense e que havia a previsão de caravanas de militantes para a cidade.

O ex-presidente começou a cumprir pena por corrupção e lavagem de dinheiro, em uma sala especial na PF, na noite de sábado (7). Lula foi condenado a 12 anos e 1 mês de prisão no caso do triplex em Guarujá (SP).

Ele é o primeiro ex-presidente do Brasil condenado por crime comum.

A PM não informou o número de policais que estão no local. Disse apenas que além dos homens fardados, há policiais à paisana.

De acordo com a PM, por volta das 15h, aproximadamente, 700 manifestantes a favor de Lula se concentravam em um desses cruzamentos, mas fora da área bloqueada. Os manifestantes não divulgaram estimativa, até a publicação desta reportagem.

Depois da confusão que houve no sábado à noite, envolvendo policiais e manifestantes, a PM bloqueou os cruzamentos que ficam entorno do prédio da PF. Oito pessoas se feriram no tumulto, sendo três crianças.

Uma decisão judicial, concedida pela Justiça Estadual do Paraná, proíbe a passagem de veículos e pessoas não autorizados e a montagem de estruturas e acampamentos próximos à Superintendência da Polícia Federal.

O chamado interdito proibitório foi solicitado pelo município de Curitiba e concedido pelo juiz substituto Ernani Mendes Silva Filho.


Chegada a Curitiba

Lula chegou à Região de Curitiba, no Aeroporto Afonso Pena, por volta das 22h de sábado.

O espaço reservado é um direito previsto em lei.

Por ordem do juiz federal Sérgio Moro, o ex-presidente ficará preso em uma sala especial de 15 metros quadrados, no 4º andar do prédio da PF, com cama, mesa e um banheiro de uso pessoal. Também foi autorizada a instalação de um TV no local.


Colunistas