Notícias

6 de julho de 2018 às 21:53:54

Eleição sem diagnóstico segundo as pesquisas. Por: Álvaro Siqueira

Meu voto, Meu direito.


Eleição sem diagnóstico segundo as pesquisas. Por: Álvaro Siqueira

Estamos nos aproximando da festa democrática (Eleições 2018) e o último senso do IBGE Sergipe constatou que temos 2.068.017 habitantes sendo que 1.540.376 eleitores são aptos a votar segundo os últimos dados divulgados pelo TRE em 2016. Levando em consideração dados extraídos dos sites de ambas às instituições temos 479.046 eleitores com ensino fundamental incompleto, 96.457 analfabetos segundo os próprios, 305.223 concluíram o ensino médio e 109286 possuíam o nível superior.

Outros dados que gostaria de salientar é a renda domiciliar per capita que era de 834 reais (21°) do país, IDH 0,665 18° do país considerado médio segundo os parâmetros utilizados pela ONU, fiz questão de revelar esses dados para termos mais ou menos ideia do perfil dos eleitores que decidirão o próximo pleito.

Ontem, dia 05 de julho, foram divulgadas duas novas pesquisas eleitorais e uma entrevistou munícipes de 28 cidades feita pelo Instituto Padrão e outra só na capital do Estado pelo Instituto França, terei como base de análise os números para o governo que ao meu ver será a peleja mais disputada e com certeza teremos um segundo turno, afinal, ambas tem em comum algo que vem preocupando os postulantes a uma vaga nos mais diversos cargos eletivos assim como as equipes de marketing, a abstenção/nulos/brancos que variam entre 45,1 % na capital o que equivale a 179.149 dos 397.228 eleitores do maior colégio eleitoral do estado e 47,7 % em todo estado o que equivale a 734.758 dos 1.540.376 aptos a votar.

Se as eleições fossem hoje, na capital 72.295 18,2 % votariam em Valadares Filho, 59.981 15,1 % optariam por Belivaldo Chagas, 42.900 10,8 % em Amorim e 42.900 eleitores nos demais pré-candidatos. Já a nível de estado teríamos Amorim com 15,5 % o que equivale a 238.758, seguido por Valadares Filho com 217.193 14,1% , Belivaldo Chagas aparece em seguida com 174.062 11,3 % e os demais totalizam 175.602 11,4%,levando em consideração as margens de erro de ambas as pesquisas temos um cenário de empate técnico, se analisarmos que o eleitorado dos 6 principais colégios eleitorais (Aracaju, Nossa Senhora do Socorro, Lagarto, Itabaiana, São Cristóvão, Estância) somam juntas 731.432 número quase igual o que foi constatado para brancos/Nulos/ abstenções a nível de estado, sendo assim temos a real dimensão do quanto indeciso ou melhor dizendo, não se sentindo representados pelos nomes postos está a população, observo também que teoricamente o eleitorado dessas cidades podem ser considerados os votos mais qualificados e pelos números apresentados nas pesquisas da um grande direcionamento aos estatísticos de todos grupamentos.

Trocando em miúdos, 2018 promete, sairá vitorioso quem souber usar melhor as estratégias de marketing, tiver um passado limpo, souber se conectar melhor com o povo, porque de ações propriamente ditas está cada vez mais difícil atrair os sofridos eleitores as urnas, que escândalo após escândalo, dificuldades e crise se sentem cada vez mais distante da política e descredulos que algo possa mudar, outubro é logo ali só nós podemos mudar essa realidade.


Por: Álvaro Siqueira

Estudante de Serviço social e Servidor público


Colunistas