Notícias

24 de outubro de 2018 às 20:42:59

SSP lança sistema que possibilita alerta sobre perda, furto ou roubo de celulares

O Alerta Celular pode ser acessado por meio do Portal Cidadão, na internet.


SSP lança sistema que possibilita alerta sobre perda, furto ou roubo de celulares
A Secretaria da Segurança Pública (SSP/SE) realizou na manhã desta quarta-feira, 24, o lançamento de um novo serviço para auxiliar a população sergipana na recuperação de bens. O Alerta Celular, um dos sistemas disponíveis no Portal Cidadão, permitirá o cadastro do número que identifica cada aparelho celular (IMEI), para acelerar a comunicação inicial de perda, furto ou roubo por parte do usuário diretamente para as polícias Civil e Militar.

" O sistema será implementado em Sergipe no momento certo. Temos reduzido os registros em diversos crimes, como homicídio, roubos a banco, roubo a ônibus e roubos de carga, mas estamos cientes de que roubo e furto de celular são crimes que têm incomodado a população. Com o sistema Alerta Celular iremos reduzir também esses números e chegar ao estágio de redução nesses crimes que Pernambuco alcançou. O proprietário do celular sentirá mais segurança na recuperação do seu aparelho celular e poderemos prender em flagrante o receptador. Consequentemente saberemos também quem foi o autor do delito ", destacou o secretário da Segurança Pública, João Eloy de Menezes, durante o evento.

O funcionamento do Alerta Celular é simples. O cidadão pode acessá-lo no Portal Cidadão – tanto utilizando o cadastro que porventura já possua no Delegacia Virtual, quanto por meio de um novo, que já será feito no novo portal. Na plataforma, o usuário poderá cadastrar o código que identifica cada aparelho celular – que pode ser visualizado no próprio aparelho (digitando *#06# no teclado numérico do celular) ou na caixa do celular; assim como informações de contato – números de telefone de familiares, parentes ou pessoas próximas.
O major da Polícia Militar do Estado de Pernambuco, Jonas Moreno, é idealizador do sistema e veio a Sergipe participar do lançamento. “Nós fizemos uma análise criminal estratégica, identificamos no estado de Pernambuco que estava aumentando bastante a incidência de roubos e furtos de celular. Criamos uma consulta que permite verificar quando o celular é roubado, furtado ou extraviado, e criamos um banco de dados. O cidadão, mesmo sem ser vítima desses delitos já pode cadastrar seu aparelho para facilitar o resgate do IMEI, porque em uma eventual ocorrência de crime pode informar esse número que é a ‘chave’ que vai ligar o aparelho com aquela pessoa que foi vítima daquele crime”, esclareceu o oficial da PMPE.

O Alerta Celular surgiu a partir de um convênio firmado com o estado de Pernambuco, que já utiliza o sistema. Com a disponibilização desse serviço à população sergipana, outros dois serviços foram integrados e resultaram no Portal Cidadão, no qual a partir de um único cadastro o usuário poderá ter acesso ao novo sistema e a outros dois – Delegacia Virtual e Custódia de Objetos.

Entenda o funcionamento
Em caso de perda, furto ou roubo, o usuário pode acessar o sistema e gerar um alerta sobre a situação em que o aparelho se encontra. Em seguida, a comunicação é confirmada por meio de boletim de ocorrência, prestado em uma delegacia – ou na Delegacia Virtual, nos casos de perda ou furto. Com isso, durante o trabalho das polícias – por meio de investigações, abordagens ou prisões-, o aparelho poderá ser recuperado, sendo o dono localizado e comunicado mais rapidamente sobre a recuperação daquele celular.

" É extremamente importante que a população acesse o portal, cadastre seus dados pessoais, (a marca, modelo) e principalmente o IMEI. Se por ventura a pessoa for vítima de roubo e furto, ela tem a possibilidade nessa mesma ferramenta de alertar e também de registrar o boletim de ocorrência no próprio portal e informar esses 15 números do IMEI. Por meio desse registro, se a Polícia Militar ou Civil abordar um indivíduo pessoa com aquele aparelho, vai saber que é produto de roubo e furto. Em Pernambuco, já recuperamos em torno de cinco mil aparelhos e devolvemos às vítimas. É importante que as pessoas compreendam a proposta e façam o devido cadastro ", concluiu o major Jonas Moreno.

Na utilização do sistema é importante ressaltar que, caso não seja prestado o boletim de ocorrência, o alerta perderá a validade após dois dias da comunicação feita por meio do Alerta Celular. Além disso, recomenda-se que, caso o celular comporte mais de um chip, o usuário realize o cadastro de todos os IMEIs daquele aparelho celular, contribuindo para que a possibilidade de recuperação do bem seja ainda maior.
Ascom SSP

Colunistas