Notícias

11 de abril de 2019 às 22:10:52

Boatos de infestação de esquitossomose preocupa banhistas e visitantes da Lagoa dos Tambaquis

As pessoas estão visitando o local e sendo avisadas para evitarem o banho para não se contaminar.


Boatos de infestação de esquitossomose preocupa banhistas e visitantes da Lagoa dos Tambaquis
Visitantes e moradores do município de Estância estão assustados com a informação de que há uma infestação de esquistossomose na Lagoa dos Tambaquis, na região litorânea da cidade. As pessoas estão visitando o local e sendo avisadas para evitarem o banho para não se contaminar. No entanto, a Secretaria de Meio Ambiente comunicou que não passa de boato já que a água é mensalmente monitorada.

“Essa informação não procede. A prefeitura tem um cuidado enorme com o controle da situação porque há muitos anos existiu alguns casos. Mas, mensalmente realizamos exames na água e todos atestaram que não há presença do parasita nem na lagoa dos Tambaquis e nem em nenhuma outra área de banho de água doce do município. A população, muito menos os visitantes e turistas devem se preocupar, pois a situação é permanentemente supervisionado”, disse o secretário de Meio Ambiente, Joubert Denner.

Além do controle da água, foi realizado ainda o peixamento para o controle do caramujo, que é o hospedeiro do parasita. “Em parceria com Companhia Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Codevasf) realizamos uma importante ação na busca pelo equilíbrio biológico com peixamento da lagoa, na qual foram depositados cerca de 60 mil alevinos da espécie Colossoma macropomum (nome científico do Tambaqui), que servem para reconstruir toda a cadeia biológica do local. Essa é uma ação preventiva, tendo em vista que ela está totalmente apta ao banho”, explicou.

Denner frisou ainda que essa iniciativa ajuda na preservação dessa Lagoa, que tem nível zero de esquistossomose. “Temos feito grandes investimentos para a preservação ambiental do município e também para melhor receber os turistas. Por isso, friso e tranquilizo a região de que Estância está livre da infestação de esquistossomose”.

Fonte: Jornal da Cidade


Colunistas